Vamos conversar

Quero ser seu amigo.

Você não tem nada ?

Não tem problema:

Eu tenho tudo.

Quero ser seu companheiro.

Você está doente ?

Não se preocupe:

Eu te curo.

Quero ser seu pai.

Ninguém te entende ?

Não se desespere:

Eu te escuto.

Quero conviver contigo.

Estás com problema ?

Tudo bem:

Eu te ajudo.

Quero ser seu psicólogo.

Estás indeciso ?

Eu te apresento um caminho:

Eu sou o caminho.

Eu te carrego no colo

Quando na estrada, tiver espinhos.

Estás morrendo ?

Eu te dou a vida.

Eu sou a vida.

Eu aumento os seus dias

Quando pensas que não há mais saída.

Quero ser seu fiador.

Estás endividado ?

Descanse:

Eu já paguei o preço.

Quero ser seu advogado.

Estás sendo injustiçado ?

Eu te defendo.

Eu faço tudo para não te ver agoniado.

Quero te ajudar.

Vamos conversar.

Quero te dar a esperança

Que o mundo não pode dar.

Quero te ver sorrindo, como criança.

Por isso, te dou tudo o que precisar.

Eu sou o amor.

Eu sou Jesus.

Eu levei a sua dor

Morrendo por ti na cruz.

Quero ser ainda algo mais:

Quero ser seu protetor,

Quero ser seu Salvador.

Quero te dar a paz

Que lá fora você não achou.

Quero te salvar

E uma certeza te dar:

Que quando Eu voltar

Te levarei comigo

E, onde Eu estiver,

Alí também, tu estarás.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Expressão Poética

Não há nada que possamos fazer…

   Quando a bíblia diz que a salvação é pela graça e mediante a fé (Ef 2.8), significa que ninguém pode comprá-la ou fazer algo por merecê-la (Ef 2.9). Por estarmos unidos com Cristo, é natural que pulse em nossos corações o desejo de fazer boas obras, e devemos, mesmo, fazer isso (1Tm 6.18; 2Tm 3.17; Hb 10.24; Tt 2.14, 3.14). Afinal de contas, Jesus é o maior exemplo de pessoa que praticou boas obras por onde passou (Fp 1.6; Jo 10.10). As boas obras revelam aquilo que somos (Mt 7.19-21).

   Contudo, quando falamos de salvação, é preciso lembrar de cinco princípios: (1) ela é individual, (2) é para todos, (3) somente pode ser alcançada através de Cristo, (4) reconhecendo e aceitando o seu sacrifício na cruz e (5) mediante a fé.

   Embora pareça óbvio, não há mais nada que possamos fazer para sermos salvos. Dinheiro não compra a salvação. Boas obras e boa conduta também não são suficientes para obtê-la.

   A verdade é que não há nada que possamos fazer, por nós mesmos, para sermos salvos, exceto crer no sacrifício de Jesus e aceitá-Lo em nossas vidas como único Senhor e Salvador. A partir daí, o poder transformador de Deus começará a provocar mudanças em nós.

   Nenhum homem bom pode ser considerado merecedor da salvação. Não existe nenhuma pessoa boa no mundo (Mc 10.18). Nenhum homem justo pode ter o seu bom senso de justiça como indicativo a receber tal dom. Sabe o que a bíblia diz sobre a nossa justiça? Ela é trapo e imundícia aos olhos de Deus (Is 64.6). Também nenhum homem admirável e reconhecido por muitos aqui na Terra encontra-se apto a receber a salvação.

   Meu querido leitor: se você doa o seu dinheiro, o seu talento, o seu tempo ou tudo o que você tem achando que, com isso, conseguirá a salvação de Deus, tenho uma péssima notícia a lhe dar – isso não garante a salvação.

   Portanto, para sermos salvos, precisamos aceitar os cinco princípios mencionados. Precisamos (1) crer que a salvação é individual, (2) crer que ela, também, é para nós, (3) aceitar que somente Cristo pode nos salvar, (4) reconhecer e crer no sacrifício dEle na cruz, O aceitando em nossos corações como único e suficiente Senhor e Salvador e (5) mediante a nossa fé nEle. Nada mais garante que sejamos salvos.

   Já sendo filhos de Deus, justificados e aceitos por Ele, o poder do evangelho começará a transformar as nossas ações. E, com certeza, a nossa nova vida em Cristo resultará em muitas boas obras ao próximo. E Deus se alegrará disso.

Deixe um comentário

Filed under Uma mensagem para a sua vida

Escute-me, por favor

Até quando irei insistir ?

Até quando irás fugir ?

Para que se esconder ?

Tudo o que quero é amar você.

O que mais precisa acontecer,

Para você entender,

Que só Eu posso mudar o seu viver ?

Será que é preciso dizer palavras difíceis

Para dizer que te amo ?

Será que é preciso construir poemas inexprimíveis

Para provar que Eu não sou Deus de engano ?

Será que as paixões são melhores do que meu amor ?

Por que me rejeitas, mesmo passando por momentos de dor ?

Por que não me queres

Mesmo passando por dificuldades ?

Não se desespere:

Só quero ser seu Deus de verdade.

Quantos hinos você já ouviu,

Mas o coração você não abriu ?

Por que brincas com um assunto tão sério ?

Te amar, é tudo o que quero.

Será que lá fora é melhor do que aqui dentro ?

Por que não volta, com um coração de arrependimento ?

Por que você não vê a realidade ?

Por que você se entregou a vaidade ?

Por quê ?…

Por quê ?…

Um dia Eu voltarei

E não quero que digas, que te rejeitei.

Deixe um comentário

Filed under Expressão Poética

A palavra de Deus como verdade absoluta

   Em Atos 17.11 encontramos alguns cristãos que receberam a palavra de Deus trazida por Paulo de bom grado. No entanto, eles fizeram algo mais: eles examinavam diariamente as Escrituras, conferindo se aquilo que Paulo dizia estava de acordo ou não com as palavras contidas nelas. A lição que aprendemos aqui é que é importante ouvirmos orientações de pastores, de irmãos mais firmados na fé do que nós, de pessoas que conhecem a palavra de Deus. Entretanto, é dever nosso ler a bíblia sagrada e examinar se as palavras ditas por eles conferem com as palavras ditas por Deus. Mesmo porque, a palavra de Deus está acima de qualquer palavra ou opinião humana. Se até o ensino de Paulo foi colocado à prova pelos irmãos bereanos, quanto mais hoje.

   O Senhor requer de cada um de nós sabedoria, prudência e discernimento suficiente para sabermos quando tal palavra provém de Deus ou não (Hb 4.12). Isso fortalece a nossa fé, a nossa vida diária, o nosso relacionamento com Deus e faz com que não caiamos em qualquer ideia ou argumento que não possuem fundamentos nem amparo na palavra de Deus, ainda que bem explicadas.

   Conhecer a palavra de Deus não é uma opção, é um dever, uma ordenança do próprio Deus (Os 4.6; Jo 8.32; Pv 2.6; 2Pe 3.18). Ela é viva e eficaz (Hb 4.12).

  Para concluir, em situações de dúvidas, escolha a palavra de Deus como verdade maior e como veredito final quando tiver que tomar decisões. O conhecimento liberta, tira as dúvidas, traz paz, alegria, prosperidade e, além de tudo isso, quando utilizado corretamente, deixa Deus feliz.

   Deus abençoe ricamente a todos.

Deixe um comentário

Filed under Uma mensagem para a sua vida

Biografia

Ele nasceu, não como muitos esperavam.

Trouxe consigo a humildade,

Deixou de lado a majestade.

Seu nascimento pôs fim à Lei,

Trouxe uma nova revelação.

O mundo nunca mais foi o mesmo.

O amor novamente foi derramado a todas as raças.

Começou-se então o tempo da Graça.

 

Ele viveu…

Viveu para o Pai, negando-se a Si mesmo;

Viveu para anunciar a salvação;

Viveu para nos dar a redenção;

Viveu para os doentes e excluídos;

Viveu para os pobres e os ricos;

Viveu de forma diferente;

Sofreu por amor a muita gente.

Rompeu com antigas tradições;

Deixou fariseus enfurecidos;

Agiu de forma nunca antes visto

Só para salvar as nações.

 

Ele morreu…

Morreu como um vilão;

Recebeu a pior pena;

Sentiu dores que nunca chegaram ao teu coração.

Foi torturado,

Humilhado,

Massacrado,

Mas sofreu calado.

Foi traído,

Cuspido,

Despido,

Mas seu desejo foi cumprido.

Levou nossas maldições;

Quebrou nossos grilhões;

Rasgou o véu

Para que tivéssemos contato direto com o céu.

 

Mas no terceiro dia da sua morte,

A festa no inferno foi interrompida.

E como um raio Ele desceu

Deixando o diabo sem saída.

O verdadeiro réu teve que se curvar diante dEle

Para não ser queimado no próprio fogo.

Ele então tomou a chave do inferno

E triunfou de novo.

 

Subiu ao céu e foi recebido pelo Pai,

Porém não nos deixou sozinhos.

Nos enviou um Consolador

Para nos ajudar em nossos caminhos.

Sua vida foi repleta…

Repleta de acontecimentos.

Sua missão foi completa

Pois a nós foi dado o livramento.

Seu nascimento nos trouxe a reconciliação;

Sua vida, em tudo, nos serviu de lição;

Sua morte nos propiciou a salvação.

Ressuscitou ao terceiro dia

E foi levado ao céu.

Mas voltará, cumprindo-se assim a profecia

Pois sua palavra é fiel.

Deixe um comentário

Filed under Expressão Poética

Vivemos pela Lei ou pela Graça?

   Em Gálatas 5.2,3, Paulo orienta os irmãos que se deixavam ser circuncidados que a atitude deles não eram louváveis, pois a circuncisão era uma atitude praticada no tempo da Lei. Paulo disse que tais irmãos, que aceitavam tal prática, deveriam seguir toda a lei. Uma vez que ninguém consegue cumprir toda a Lei (exceto Jesus), Tiago 2.10 afirma que qualquer pessoa que descumprir um só preceito dela será culpado por toda a Lei. Ninguém pode adotar dois métodos de vida para ser aceito por Deus. Ou segue-se toda a Lei ou crê no sacrifício de Jesus e vive-se pela fé nEle. Paulo vai mais fundo e afirma que as pessoas que ainda tentam seguir a Lei, hoje, estão anulando o sacrifício de Jesus (Gl 5.2).
É comum entre nós, ainda que de forma inocente, não proposital, tentar resgatar alguma coisa da Lei na tentativa de sermos aceitos por Deus, de sermos mais santos. A única forma de sermos aceitos por Ele é crer no sacrifício de Jesus e andarmos como Ele andou.
Aqueles que tentam seguir a Lei estão debaixo de maldição e Jesus já se fez maldito por nós e rasgou a cédula que era contra nós.  Obras não justificam ninguém. Boas obras são reflexos da nossa vida com Cristo e não requisitos para se alcançar a salvação.
O certo é que não podemos ficar com a Lei e com a graça de Deus ao mesmo tempo. O resumo da Lei é o amor e onde há o amor não há mais lei. Isso porque o cumprimento da lei é o amor (Rm 13.10).
Deus abençoe a todos.

Deixe um comentário

Filed under Uma mensagem para a sua vida

Esperança onde há desesperança

     Falar de esperança para alguém que se encontra numa situação de total desconsolo, sem perspectiva nenhuma de vida ou de futuro, parece ser uma atitude irresponsável, até de deboche. Acha que estou exagerando? Tente chegar numa mãe que acabou de perder um filho e diga a ela: “não chore! Tudo ficará bem”. Aproxime-se de um pai que esteja desempregado há mais de dois anos, sem condições de dar uma vida digna à sua família e diga: “acredite! Tudo acabará bem. Sua situação melhorará”. Vá até um jovem de quase 30 anos de idade, com cursos técnico e superior completos, com um currículo repleto de atividades, com sonhos no coração e que já entregou currículos na cidade quase inteira, mas nunca conseguiu nada (isso mesmo, nada!), e diga a ele para ter esperança.

     Todos nós sabemos que existem pessoas assim ou em condições ainda mais complicadas no Brasil, no mundo ou vivendo, talvez, ao nosso lado. Pessoas que, de tanto lutarem, chegaram numa situação onde a chama da esperança já se apagou. Pessoas que não possuem mais perspectivas de futuro melhor, que não possuem mais razões para viver.

     Mas, será que isso acontece somente hoje? Será que na antiguidade as pessoas eram mais esperançosas?

    Há muito tempo existia uma mulher que viveu uma situação semelhante (é uma história real). Ela vivia numa região que estava sofrendo uma seca terrível. Quase tudo o que não podia acontecer aconteceu com ela. Uma seca de grandes proporções arrasou aquela terra, seu marido, o único sustento da família, morreu e seu filho precisava de se alimentar. Não havia “Bolsa Família”, INSS nem programas sociais do governo para ajudá-la e a seca iria durar um longo tempo. Agora, responda-me: qual era a chance dela receber alguma ajuda naquele momento, se toda aquela região estava assolada? Será que ela tinha algum parente ou amigo que pudesse lembrar dela? Falando sinceramente, ela estava esquecida naquele local. Ela e seu filho iriam morrer mesmo. A esperança ali era inexistente.

     Para complicar, a situação deles iria piorar ainda mais. Eles possuíam um pouco de farinha e azeite, suficiente para prepararem um bolo, comerem e morrerem. De repente, chegou um homem e disse: “dá-me esse bolo para eu comer primeiro”. Havia alguma esperança naquela casa? Sim, estou falando da viúva de Sarepta, descrita em 1Rs. 17.8-24.

    Mas, alguém se lembrou deles. Deus enviou um profeta naquele lar abalado. O homem que chegou à ela foi, na verdade, a providência de Deus. A atitude dele em pedir o único alimento existente ali foi um teste de fidelidade que aquela mulher precisava passar. O Senhor se lembrou dela e ela deu tudo o que tinha de melhor a Ele. Deus, usando o profeta, disse a ela que a farinha e o azeite não se acabariam até o dia em que a chuva voltasse a cair sobre a terra.

     Onde havia desesperança, sombra de morte e escuridão a luz raiou. Do caos surgiu a providência de Deus. Ela já não podia fazer mais nada. Deus fez por ela aquilo que ninguém podia fazer.

     Muitas vezes, quando as portas se fecham, é Deus nos preparando, nos capacitando para bênçãos maiores.

   Você está esquecido por todos? Lembre-se que Deus não te esqueceu. Estás vivendo uma dor, uma perda, uma tristeza inconsolável? O bálsamo do Senhor ainda está disponível. E o interessante é que esse bálsamo nunca para de jorrar do coração de Deus. É fácil passar por tudo isso? Não! De maneira alguma. A sensação é a de que iremos morrer, de que a nossa vida perdeu totalmente o sentido.

     Mas, acredite meu amado, minha amada: dentro dos planos dEle pode existir o preparo, o tempo de espera, o silêncio, a resposta… Mas, nunca haverá espaço para a desesperança, pois os planos de Deus são perfeitos, saltam para a vida. E, onde há vida, há esperança.

     Portanto meu querido(a), mesmo que você esteja vivendo neste exato momento uma vida de total desconsolo ou sem esperança nenhuma, clame ao Senhor. Deus age onde tudo parece perdido, reverte situações tidas como irreversíveis e traz novamente a motivação e a esperança que um dia deixaram de existir.

2 comentários

Filed under Uma mensagem para a sua vida